Roteiros de Compras

Roteiros de Compras

  • As melhores zonas de compras


    No Largo do Senado fica o Mercado de S. Domingos. Junto dele, nas ruas estreitas que ligam o Largo à Avenida Almeida Ribeiro, vêem-se muitas lojas e tendinhas onde há quase todo o genéro de produtos, com a vantagem de, nas redondezas (Travessa da Sé e Largo de S. Domingos) se encontrarem alguns dos melhores cafés da cidade para descansar e retemperar forças. Mas as roupas são sem dúvida, o que há mais à venda, com lojas especializadas em roupa de criança, roupa interior, desportiva, "batiks", gangas, roupas chinesas, tecidos, fazendas, "t-shirts", blusões, casacos, uniformes, etc..

    Ali ao lado, na Rua de Pedro Nolasco da Silva, (conhecida por Rua das Mariazinhas) está o Centro Comercial "Sun Star City" e na Rua da Palha há outros mais pequenos que vendem roupas clássicas e modernas, relógios e acessórios variados em moda, como óculos de sol, sacos, carteiras, cintos, sapatos, sandálias, lenços, etc..

    Do outro lado da Avenida Almeida Ribeiro (para quem vai pela Rua do dr. Soares, ao lado do IACM, até à Rua da Felicidade) há uma outra zona, menos explorada pelos turistas, mas que merece atenção especial do visitante. É que era dantes aqui o bairro da vida nocturna da cidade, nos idos de oitocentos e nas primeiras décadas do séc. XX. Quem por ali andar pode encontrar lojas com o ambiente fascinante dos tempos antigos, onde há toda a espécie de antiguidades, jóias, artigos de ouro, pinturas, estampas e outros produtos de papel, junto de outros mais exóticos, como bebidas e petiscos de cobra, barbatana de tubarão, carne seca, enchidos, etc..

    Junto, também, do Mercado Vermelho (entre as Avenidas Horta e Costa e Almirante Lacerda) há muitos lojas de todos os géneros e para todas as bolsas. A própria Avenida Horta e Costa (vai do sopé do Monte da Guia até ao Mercado Vermelho) é uma rua comercial com uma enorme variedade de lojas de artigos eléctricos e electrónicos, sapatos, tecidos, sedas, etc..

    Os históricos "Três Candeeiros" (Rotunda Carlos Maia) e as ruas em volta estão cheios de pequenas lojas que vendem uma grande variedade de artigos a bom preço.

  • Feiras da ladra


    A maior parte deste género de comércio fica numa rua perto das Ruínas de S. Paulo; mas não naquela que os turistas normalmente seguem para aí chegar: se continuar um pouco mais até ao fim da Rua das Estalagens, ou se for por uma das que saem da Rua de Sto. António para a das Estalagens, encontra muita gente a vender velharias no chão, mesmo à beira de quem passa. À sua volta, há lojas cheias de interesse para os coleccionadores, que são um verdadeiro "maná" para os apaixonados por "coisas velhas" (desde selos até caricas, garrafas, estampas, fotos, etc...).

  • Vestuário (com grandes descontos)


    Macau tem fábricas de têxteis, a maioria das quais de produtos para os mercados norte-americano e europeu. Apesar de fabricarem todo o tipo de roupas, as de desporto, as gangas e as roupas de criança são as que existem em mais quantidade nas lojas e nos mercados.

    Mas, se quiser roupas tradicionais chinesas (com gola de "mandarim"), de veludo ou seda, pode encontra-las no Mercado de S. Domingos e perto da Rotunda de Carlos da Maia (também chamada "Largo dos Três Candeeiros"), junto do Mercado Vermelho.

Pages