História do Aeroporto

Introdução do Aeroporto Internacional de Macau

 

O Aeroporto Internacional de Macau iniciou actividade em Novembro de 1995. Desde então se fixou rapidamente como uma ligação vital entre o Delta do Rio das Pérolas, a zona de maior crescimento económico a nível global, e o resto do Mundo. O “parceiro dourado” de Macau é Zhuhai, uma das zonas económicas especiais da China mais poderosa. Com ligações eficientes e já estabelecidas com as regiões vizinhas, o Aeroporto Internacional de Macau está idealmente localizado como um excelente“hub”para aeronaves de carga na zona da Ásia-Pacífico.

O Aeroporto Internacional de Macau está em funcionamento 24 horas por dia. Com uma pista de 3,300 metros (ILS CAT II) e construída de acordo com os padrões ICAO, pode ser utilizada para receber também voos de longo curso. A Secção Nº 1 do aeroporto está equipada com acessos a passageiros e a carga aérea, com capacidade para gerir 6 milhões de passageiros e 165,000 toneladas de carga por ano.

O Aeroporto Internacional de Macau está ainda por atingir a sua capacidade máxima de funcionamento. O Aeroporto não se encontra congestionado e tem ainda uma consideravel margem de expansão. Em antecipação do seu papel como centro de convenções e de entretenimento nos anos vindouros, Macau está receptivo a acolher novos acordos de rotas aéreas para as regiões da Asia-Pacífico, Europa, América e Africa do Sul. Como ponto de entrada preferencial para o vasto mercado da China, o Aeroporto de Macau a operar 24 horas por dia, apresenta-se às companhias aéreas, às agências de viagem e à indústria aeronáutica em geral como uma boa e fiável alternativa nesta região do Mundo devido ao acentuado congestionamento que se verifica nos aeroportos vizinhos.